Muito se fala sobre Inferno Astral, o período que antecede nosso aniversário – quando o Sol está no signo anterior ao nosso.

Opiniões geralmente muito negativas e pessimistas.

Te convido a conhecer um novo olhar para este tema. Um olhar amoroso para este período desafiador que antecede o novo ciclo das nossas vidas, a celebração do nosso nascimento, o nosso aniversário.

Ao nascer, o Sol nos presenteia com uma energia que nos representa, estimula e impulsiona. O signo solar é a forma como nos vemos individualmente, nossa essência, nossa consciência, nossa missão maior.

Ao fazermos aniversário, vivenciamos o retorno do Sol ao ponto de origem do dia nosso nascimento, chamado na astrologia de Revolução Solar.

Este mesmo Sol, durante o ano, transita pelos 12 signos do zodíaco, as 12 casas astrológicas, que no nosso Mapa Astral, são 12 setores da nossa vida. Quanto mais ele caminha, mais distante vai ficando do nosso Signo Solar, e sentimos que estamos perdendo energia. No 12º mês, quando ele entra no signo que antecede o nosso (o mês anterior ao nosso aniversário), o nível de energia está muito baixo... quase zero... neste momento, no universo, estão sendo plasmadas novas energias que nos serão enviadas. É como se estivéssemos então, abertas às duas possibilidades – a finalização de um ciclo (energias baixas) e a abertura de um novo (energias plenas) - eis então, a confusão instaurada.

A luz do Sol nos ilumina, e quando esta luz está no signo anterior ao nosso, significa que nosso signo solar está pouco iluminado, quase na sombra. Isso é ruim? Na minha opinião não. Este é o melhor momento para expansão da consciência, resgate do que nos é verdadeiramente valoroso, e o esvaziamento necessário do que não acrescenta para liberação e abertura para o ‘novo’ que está chegando.

O temido Inferno Astral, na verdade, é o momento exato para ressignificar a compreensão de quem somos, identificar nossos limites, fragilidades e também nossas potencialidades.

Através da Revolução Solar percebemos essa “passagem’ de ciclos, e neste ponto, ajustamos o que é preciso, acertamos os passos no nosso caminho rumo à totalidade através do autoconhecimento, aprimoramento e aperfeiçoamento... e renascemos. Mas nem sempre há essa clareza.

Cada pessoa sente esse momento de uma forma, e lida com essas questões também de forma diferenciada. Há quem precise se recolher, aquietar, olhar para a revisão, se refazer. Há quem busque extravasar, busque o movimento, os grupos, o agito. A forma como você lida com isso ocorre de acordo com seu olhar e compreensão do seu ponto de evolução.

Vivenciando conscientemente essa fase, estaremos prontas para receber e abraçar o novo ciclo em nossas vidas.

O Inferno Astral pode ser então, temido, ignorado, esperado ou vivenciado, só depende de você.

Eu Vejo Você.

Só Por Hoje, Namastêॐ

Espaço OM Silmara Campos Cintra.

Silmara Cintra - CRT 51258

É Terapeuta Holística credenciada, Mestra em Reiki, Consteladora Familiar, Astróloga, Oraculista e Sagrado Feminino.

671ec733 e672 4a96 8b07 b365e880d0fd