O Inajar de Souza FC, um dos mais tradicionais clubes da várzea paulistana, foi destaque no noticiário nacional ao lançar, dia 25 de abril, seu novo uniforme que faz referência e repudia todas as formas de preconceitos.

A boa novidade é que abaixo do escudo do clube, a palavra “Inajar” está escrita em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e também em “braile” (alto relevo para deficientes visuais). Na parte de trás da camisa, há símbolos que remetem à campanha contra a homofobia, racismo, lgbtfobia e de consciência ao autismo, deficiente físico e síndrome de down.

Segundo o direto de esportes do Inajar de Souza, Ricardo Boga, mais conhecido como “Magrão Inajar”, “dado o preconceito estrutural existente em nossa sociedade, resolvemos engrossar o caldo deste feijão e, ao invés de retratar no nosso uniforme as conquistas dentro das quatro linhas, optamos por confeccionar uma camisa conceito, voltada para o nosso povo, para nossa luta de conscientização contra o preconceito e a discriminação”, disse.

Magrão também falou sobre o lema inscrito na camisa; “Xô Preconceito” que, segundo ele, nasceu durante uma das tantas reuniões, quando alguém lembrou que era um bordão da Regina Casé no programa “Esquenta”, da Rede Globo.

Carnaval

O combate ao preconceito contagiou também o Bloco Carnavalesco Inajar de Souza, que desfila no Grupo Especial de Blocos da UESP. O Bloco prepara para os desfiles de 2022, o enredo “Xô Preconceito”. A letra, composta por Mestre Colorado, Erik Kim, João e Maurício do Cavaco, diz “Eu não sou igual a ninguém, a sua diferença me faz tão bem, sou Inajar, peço respeito, xô preconceito...”.

Douglas Cordeiro, conhecido como Dodô Inajar, diretor do Bloco e do Futebol ressalta que a luta contra a discriminação faz parte do DNA do time. Para Magrão Inajar, a diretoria da equipe está segura da posição, independente de eventuais críticas. “Temos esta posição no nosso DNA. Alguns pensamentos retrógrados (esperamos que poucos) poderão ser sentidos, entretanto não estamos preocupados com isto”, afirma.

O Inajar de Souza FC foi fundado em 28 de agosto de 1978, na Vila Nova Cachoeirinha, por Ivan Jacaré e Jorge Bodão. Nesses 43 anos de vida, o Inajar coleciona sete títulos, entre eles, o Desafio ao Galo de 1987, o Super Galo, em 1992, e a Copa GEAVI, em 2003. A última conquista foi em 2019/2020, na categoria Master 50, na Copa Anhanguera.

O Inajar de Souza FC também conta com uma categoria de base, o “Inajarzinho FC”, projeto responsável por garantir novos talentos para a equipe principal. Outro destaque do time é a torcida, conhecida pelo nome de “Mil Grau”, que nos jogos da equipe é animada pela bateria “Fúria do Índio”.

Os campeonatos de futebol de várzea estão, por enquanto, suspensos em São Paulo. A previsão mais otimista é a volta no segundo semestre de 2021. O CCN Notícias espera ansioso pelo retorno da competição, bem como da volta dos desfiles e blocos no Carnaval.

671ec733 e672 4a96 8b07 b365e880d0fd

Bolsas de valores