O sonho de ser jogador de futebol está presente em 80% dos garotos brasileiros na faixa etária entre 12 e 16 anos de idade.

A grande exposição na mídia dos jogadores “bem-sucedidos”, sempre ligados à fama, fortunas e ao luxo está muito distante da realidade do verdadeiro cenário do futebol profissional brasileiro.

Segundo estudos encomendado pela CBF, 65% dos atletas profissionais recebem menos de R$ 2 mil mensais e, em alguns casos, sofrem atrasos salariais de 2 ou 3 meses.

Média salarial dos jogadores profissionais no brasil (em Reais)

65% ganham até 2 mil

23% ganham entre 2 mil e 5 mil

5%   ganham entre 5 mil e 10 mil

4%   ganham entre 10 mil e 50 mil

1% ganham entre 50 mil e 100 mil

1% ganham entre 100 mil e 200 mil

1% ganham entre 200 mil e 500 mil

0,02% ganham acima de 500 mil

Fonte CBF

Os maiores salários do futebol brasileiro são os do Gabriel Barbosa, o Gabigol (Flamengo) e Daniel Alves (São Paulo), que ganham, aproximadamente, R$ 1,5 milhão mensais.

Esses salários não reproduzem a realidade da maioria que busca o sonho de se tornar jogador profissional, quando 65% dos jogadores recebem o equivalente a um salário mínimo no Brasil. A triste realidade faz com que muitos atletas venham a disputar competições em equipes amadoras para completar sua renda mensal.

Desatentos a esse detalhe e em busca do sonho de ser jogador, os jovens atletas, que em sua maioria são moradores da periferia, acabam tendo o consentimento dos familiares e se afastando da escola e assim seguem na difícil e, às vezes, injusta tarefa de chegar no topo da pirâmide salarial do futebol, com a ideia de ser famoso, ganhar muito dinheiro e ajudar sua família.

A busca do sonho, muitos familiares se deixam iludir com falsas promessas e acabam caindo nas mãos de estelionatários ou falsos profissionais.

Infelizmente, o sonho começa a virar pesadelo quando os garotos ingressam em categorias de base administradas por profissionais desqualificados. Em diversos casos as autoridades recebem denúncias de alojamentos sem as mínimas condições de higiene, péssima alimentação e, em muitos casos, os garotos até acabam se tornando vítimas de exploração e abuso sexual.

A carreira de jogador de futebol começa muito cedo, durante a formação os jovens são privados do convívio com familiares e, para se destacar, são pressionados a atuar em alto desempenho em um ambiente extremamente competitivo, estando sujeitos às contusões e lesões. Toda essa incerteza quase sempre acaba desiludindo o jovem jogador que, quando não alcança o sucesso ou quando se depara com a triste realidade dos 65%, acaba desistindo do futebol de forma traumatizante, que em alguns casos deixam os garotos vulneráveis aos distúrbios emocionais como a depressão ou ansiedade.

Para que esse sonho não vire pesadelo vão aí algumas dicas importantes

  • ● Procure sempre informações sobre as avaliações (Peneiras) nos canais de comunicação oficiais dos clubes.
  • ● Se alguém pedir dinheiro em troca de uma vaga em clube, jamais dê.
  • ● Caso algum agente ou empresário oferecer uma assessoria, pesquise seu histórico.
  • ● Jamais assine qualquer documento ou procuração sem antes consultar um advogado.

Não é proibido sonhar. Aos pais cabe a responsabilidade de ter os pés no chão, monitorar e apoiar os sonhos de seus filhos e nunca deixar que se afastem dos estudos.

Bolsas de valores