COPYRIGHT © 2023 CCN. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESESENVOLVIMENTO: LCB DIGITAL - https://linktr.ee/lcbdigital

O frio vem aí. E desta vez será de congelara a alma! É que uma forte massa de ar polar que vem do sul causará queda na temperatura, a partir desta quarta-feira, 28, na Capital. No Rio Grande do Sul, há quem preveja temperaturas abaixo de zero!

De acordo com análises do centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da prefeitura de São Paulo, o tempo deve mudar repentinamente, nesta quarta-feira, 28, chegando a mínima de 8°C e a máxima de 16°C. Na quinta, 29, a coisa piora; a mínima poderá chegar a 5°C e a máxima a 14°C.

Na sexta-feira, 30, de madrugada, a temperatura pode chegar a impressionantes 3°C e, durante o dia, não ultrapassar os 13°C. Na semana que vem, a frio começa a ir embora.

Nem é preciso dizer sobre os cuidados que se deve ter e, principalmente, a solidariedade com os mais necessitados e moradores em situação de rua. Se você tem um cobertor e um agasalho sobrando, não pense duas vezes. Doe.

Agora, pra enfrentar esse frio na hora de se alimentar, nada como uma boa sopa para aquecer organismo, não é mesmo? Que tal um delicioso caldo verde?

Os registros históricos dão conta que o “Caldo Verde” chegou até nós por meio dos portugueses que aqui chegaram em 1500. Sua origem vem da província do Entre-Douro-e-Minho, uma região histórica que hoje é composta pelos atuais distritos de Viana do Castelo, Braga e Porto, extremo norte de Portugal.

Segundo os historiadores, o “Caldo Verde” que tem como ingredientes básicos; batata e couve galega, foi criado para aquecer e nutrir os trabalhadores do campo. A receita foi se adaptando conforme ia passando por diferentes regiões, inclusive com a introdução do “chouriço”.

O Caldo Verde tornou-se tradição entre os portugueses. Geralmente, é servido com broa de milho e uma boa garrafa de vinho.

Uma vez no Brasil, claro, o Caldo Verde também sofreu algumas alterações como a substituição pela “couve-manteiga” e “linguiça calabresa”. Há quem introduza o “bacon”. Hum! como deu água na boca, vamos a uma receita de Caldo Verde? Anote aí, depois conte ao CCN o que achou.

Caldo Verde

Ingredientes

250 g de couve-manteiga

1,5 litro de água

Meia colher de sopa de sal

1 kg de batata

1 cebola cortada em quatro

1 dente de alho cortado pela metade

150 ml de azeite de oliva

12 fatias finas de chouriço

Modo de fazer

Prepare a couve. Retire os talos e faça um rolo como se fosse um charuto e corte em fatias mais fininhas possível. Reserve.

Cozinhe as batatas, já descascadas, a cebola, o alho em água e sal, com metade do azeite de oliva. Deixe esfriar.

Leve ao liquidificador e bata bem. Volte ao fogo. Acrescente a outra metade do azeite. Quando começar a engrossar, 10 minutos antes de servir, aumente o fogo e junte a couve. Quando estiver pronto, verifique o tempero e junte as fatias de chouriço.

A broa de milho é um acompanhamento tradicional do Caldo Verde em Portugal. Aqui, podemos substituí-lo por fatias de “pão francês”, bem como o chouriço pelo paio ou linguiça calabresa.